Francisco Pinto
Ínicio CV Portfolio Contactos
7.ª Taça, 2018, Jarro de vidro, calcário, quartzo, argila, magnetite, ouro, alumínio, telemóveis, HDPE, terra e arcanto, 80 x 15,5 x 15,5 cm  Em a 7.ª Taça de Francisco Pinto estamos perante uma representação da estratificação geológica de vincada intencionalidade ecológica à qual se alia uma forte remetência simbólica. A Sétima Taça do Apocalipse refere a última vaga da ira divina a abater-se sobre os grandes impérios humanos — o conto bíblico, serve pois de metáfora à crise ambiental provocada pela ação antropogénica. Por esta taça, coluna ou torre, apresenta-se a história da Terra com a já muito presente marca humana — pelo substrato tecnológico e de resíduos múltiplos propagados à escala mundial, sobre o qual uma outra força se sobrepõe. É segundo este nexo de instabilidade e de transformação da realidade que surge a alusão final às grandes civilizações da antiguidade: uma planta de acanto, na sua luta pela sobrevivência, coroa esta frágil coluna coríntia. Andreia César Rect(random(1,25),(random(1,25),12,12);, Francisco Pinto 2018, video digital, 1727 × 1080, 10'28''
www.000webhost.com